Grob fatura mais de R$ 500 milhões no Brasil

Investimento no aumento de área fabril garantiu 40% de capacidade de pré-montagem e try-outs

A Grob do Brasil vai fechar seu ano fiscal 2018/2019, que se encerra em fevereiro, com faturamento recorde.

A unidade brasileira prevê faturar 130 milhões de euros neste exercício, cerca de R$ 543 milhões contra os 102 milhões de euros do ano anterior.

A conquista de contratos no mercado interno – como os da GM, Renault, VW e Ford – foi fundamental para o bom desempenho, que deve se repetir no próximo período, já que a fábrica de São Bernardo do Campo está repleta de pedidos até outubro de 2019.

O investimento realizado há dois anos na aquisição de um terreno vizinho ao da fábrica, de 22 mil m² e 9 mil m² de área fabril, abriu espaço na planta para o aumento de 40% na capacidade de pré-montagem e try-outs.

“Sem isso não teríamos conseguido atender a demanda este ano”, informa Michael Bauer, presidente e CEO da Grob do Brasil, acrescentando ainda os ganhos de produtividade obtidos na fábrica brasileira.

As exportações (os negócios intercompany) tiveram contribuição menor este ano. As vendas internas responderam por 60% dos negócios, enquanto as vendas externas representaram 40% do faturamento.

Em anos anteriores essa relação era inversa. A fábrica do ABC produziu linhas para a General Motors nos EUA (Spring Hill) e México (Ramos Arizpe).

Apesar dos bons resultados aqui e no mundo – é a principal fornecedora mundial de máquinas para o setor automotivo, com 31% deste mercado -, a Grob acompanha muito de perto as mudanças que estão ocorrendo nesse segmento e em especial o crescimento da eletromobilidade em detrimento dos motores a combustão.

A matriz no grupo, na Alemanha, está investindo pesado em pesquisa e desenvolvimento nas diversas tecnologias de motores elétricos e híbridos hoje em discussão.

Além de ter adquirido uma empresa fabricante italiana de motores elétricos, há dois anos, tem desenvolvido novas atividades ligadas à eletromobilidade.

“Nos últimos anos, temos investido no desenvolvimento de novas soluções de produção em série de motores elétricos, para a montagem de células de baterias, módulos e conjuntos de baterias e montagem de células de combustível”, informa Christian Müller, presidente de Vendas da Grob EUA e da Grob Brasil.

Ao mesmo tempo, a empresa busca novas oportunidades no setor automotivo e no aeronáutico, entre outros.

No automotivo, o foco está no desenvolvimento de máquinas/soluções para a usinagem de peças que, mesmo com a mudança do tipo de motor, serão mantidas, caso das peças de chassis e braços de direção; no aeronaútico, os desenvolvimentos se concentram na produção de peças estruturais.

Recentemente, a empresa lançou uma máquina de cinco eixos de grande porte para a usinagem pesada desse tipo de peças.

Na fábrica brasileira também estão sendo feitos esforços no sentido de ampliar a flexibilidade da produção.

Nesse sentido, nos últimos dois anos foram produzidas em média 30 máquinas de montagem para atender pedidos da matriz e da filial norte-americana.

Na semana passada, foi produzido em São Bernardo do Campo o primeiro fuso para máquinas-ferramentas, produto que a Grob Brasil passará, em 2019, a exportar para a matriz.

FonteBVMI – Licio Melo

Dica do BVMI – Trabalhe na GROB-WERKE GmbH & Co. KG, acesse “Karriere”, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

Dica de negócios – Clientes CityCorp já sabiam deste investimento com antecedência e já realizaram excelentes negócios na cadeia de fornecedores que foi formada para atender as necessidades da ampliação desta planta fabril. Este e mais de 16 mil investimentos industriais estão à disposição de nossos clientes ativos, conheça o Projeto OObi e venda com relacionamento, inteligência e rentabilidade no mercado industrial.

Dica de OURO – Aprenda a VENDER no mercado Industrial, leve para sua empresa no formato In Company o HPIS – HIGH PERFORMANCE INDUSTRIAL SALES e com uma metodologia exclusiva de vendas faça seu negócio faturar milhões.

#industrialsales
#vendasindustriais
@LicioMelo

Compartilhe essa notícia com seus contatos: