PlacLux investe R$ 15 milhões em nova fábrica na BA

Unidade industrial possui linha de produção considerada como uma das mais modernas do mundo

Com o objetivo de atender a crescente demanda do Sistema de Placa Cimentícia ProFort ds para o segmento da construção civil, a PlacLux completa 6 meses de operação no estado da Bahia.

Instalada em uma área de 50 mil m², a planta industrial recebeu um investimento de R$ 15 milhões e conta com uma linha de produção considerada como uma das mais modernas do mundo com o objetivo de atender a um mercado de 4 milhões de m2 ano apenas no Brasil.

A linha de produção utiliza a tecnologia Open Mesh, equipamentos do Brasil, Alemanha e China, com uma linha ajustada pela PlacLux para atender as características da matéria prima brasileira.

Lembrando que em 2017, o mercado da construção civil amargou números negativos pelo quarto ano consecutivo. A queda estimada no PIB (Produto Interno Bruto) da construção civil foi de 6%. Entre 2014 e 2017, a queda no emprego com carteira assinada se aproxima a 1,2 milhão de postos de trabalho.

Nova planta industrial ocupa uma área de 50 mil m².

A indústria de materiais do mercado da construção civil foi duramente penalizada, registrando em 2017 queda de cerca de 15% nas vendas para as construtoras.

“O setor fabricante de materiais fechou o ano com uma queda de faturamento real (descontando a inflação) de 5%”, informa Walter Cover, presidente Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção). Esse índice, somado aos de 2015 e de 2016, retraiu a produção de materiais e as vendas para o mesmo nível de 2007.

A Sondagem da Construção, pesquisa mensal da FGV, mostra que houve significativa melhora no índice de confiança ao longo do ano de 2017, sinalizando que o pior ficou para trás. “Essa tem sido a percepção das empresas nos últimos meses. Porém, o indicador de atividade corrente mostra que a situação ainda está muito ruim”, diz a instituição.

De acordo com a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), a cadeia produtiva do mercado da construção civil, que já teve participação de 10,5% no PIB brasileiro, agora representa 7,3% de um PIB menor.

A recuperação do setor, em 2018, deve ficar em torno de 2%, mas depende de três fatores essenciais: o investimento em infraestrutura, especialmente em projetos de concessões e parcerias público-privadas; o restabelecimento do crédito, com a retirada de impedimentos a financiamentos; e a melhoria no ambiente de negócios, com iniciativas voltadas à segurança jurídica e à desburocratização.

A Placlux acredita no potencial do mercado brasileiro e por isso continua a investir, a região nordeste foi escolhida pois trata-se de um mercado com maior potencial de crescimento, redução de custos comparado com as antigas importações e bons incentivos fiscais.

A unidade industrial em Anagé-BA possibilitou atingir uma maior amplitude de mercado e por consequência vem ajudando a desenvolver a região, com empregos diretos e indiretos, além de atrair investidores para a cidade e movimentar a economia regional.

A empresa também utiliza em sua gestão comercial o Projeto OObi, que há anos auxilia na aplicação prática de suas estratégias, melhorando o relacionamento com sua base de clientes e utilizando inteligência de mercado em suas ações futuras garantindo sempre excelentes resultados.

Com a nova planta industrial foram gerados cerca de 50 empregos diretos na unidade industrial, estão investindo no desenvolvimento de um curso de informática, criando ações sociais como reforma e construção de escolas na região.

A PlacLux atua desde 2007 no mercado nacional e tem como seu principal produto a Placa Cimentícia ProFort ds, que possui tecnologia norte-americana, onde o desenvolvimento de produtos para a linha frame é consolidado e referência para o mundo todo. Esta tecnologia foi desenvolvida pensando no aumento da produtividade e qualidade nas construções.

Fonte – BVMI – Licio Melo

Dica do BVMI – Trabalhe na PlacLux, acesse “Contato”, envie seu CV, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

#industrialsales
#vendasindustriais
@LicioMelo

Compartilhe essa notícia com seus contatos: