Qualcomm investirá US$ 200 milhões em nova fábrica no Brasil

A Qualcomm confirmou ao BVMI que em conjunto com o ASE Group e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) investirá US$ 200 milhões para a criação de uma joint venture que produzirá semicondutores.

O banco confirmou que será o responsável por análise do crédito de parte dos investimentos para implantação da unidade fabril e da pesquisa e desenvolvimento, além da possibilidade de financiar as exportações de chips.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab informou que “A Qualcomm está fazendo um investimento que traduz a confiança no Brasil. Além de gerar empregos, o aporte contribuirá para a retomada da economia brasileira”.

Rafael Steinhauser é o presidente da Qualcomm para a América Latina.

Rafael Steinhauser é o presidente da Qualcomm para a América Latina.

Ao lado do ministro, o presidente da Qualcomm para a América Latina, Rafael Steinhauser, disse que a fábrica será instalada no interior de São Paulo, na região de Campinas-SP. A confirmação foi feita após assinatura de memorando de entendimento para a criação de uma joint venture entre as companhias e o governo brasileiro. Antes, os executivos estiveram reunidos com o presidente Michel Temer.

A parceria entre o governo brasileiro e as empresas estrangeiras tem quatro anos para aplicar os recursos na criação de condições jurídicas e estruturais para construção da indústria de semicondutores de alta complexidade.

“Como a principal empresa de montagem e teste de circuitos integrados do mundo, estamos entusiasmados com a oportunidade de expandir a nossa presença no Brasil e gerar valor para a indústria brasileira de alta tecnologia por meio do desenvolvimento e fabricação de nossa tecnologia de SIP avançada”, disse o diretor de operações da ASE, Tien Wu.

Os equipamentos são utilizados na composição de dispositivos móveis, como smartphones com conexões 4G e 5G, de modo a também fomentar a internet das coisas, que conecta objetos.

Segundo Steinhauser, o projeto ajudará o Brasil, porque o país passará a ser produtor de semicondutores de alta densidade e complexidade. Para a imprensa, Kassab disse que a Qualcomm começará a partir desta semana a estruturar o organograma para dar o pontapé inicial para a construção da fábrica. O ministro afirmou que há um prazo máximo de quatro anos para a inauguração da empresa.

Fonte – BVMI – Licio Melo – Portal Planalto

Dica do BVMI – Trabalhe na Qualcomm, acesse Carreira, conheça as oportunidades em aberto, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

Compartilhe essa notícia com seus contatos: