A importância da água de reuso na indústria

Para quem ainda desconhece o termo “reuso”, ele iniciou em meados dos anos 80 e o mesmo diz respeito a tudo aquilo que usamos mais de uma vez. Na nossa temática, falamos exclusivamente da água de reuso na indústria, haja vista que a indústria sempre foi a maior responsável por essa questão hídrica do planeta devido a má utilização do recurso.

No entanto, ainda que as indústrias acabam utilizando muito mais água do que as residências, é importante deixar claro que, após a década de 90, as indústrias começaram a mudar de postura quanto as águas de reuso, uma vez que sentiram a necessidade da mudança, já que seus produtos estavam com preços inacessíveis, devido a subida do preço da água.

É bem verdade que, até então, uma vez que o recurso existia em abundância, ninguém pensava em se precaver diante da falta dela, coisa que aconteceu tempos depois, aliás, atualmente, vivemos e pensamos inúmeras maneiras para reverter essa falta de água mundial e, a solução encontrada no momento foi justamente as águas de reuso na indústria.

A importância e suas vantagens

Uma vez que a indústria adere essa prática da água de reuso, o planeta ganha muito com essa atitude. Pense você que, somente a região metropolitana de São Paulo, precisa de cerca de setenta mil litros de água potável por segundo, sendo que desse total, aproximadamente oitenta por cento desse número vai diretamente para os esgotos.

Em outros números, cinquenta e seis mil litros de água são desperdiçados por segundo e isso, somente na região mencionada anteriormente.

Agora, vejamos em outro exemplo que, numa indústria de aço era utilizado cem toneladas de água para produção de uma tonelada de aço. Com o consumo sustentável e a água de reuso na indústria, o que mudou?

Hoje, nessa mesma indústria de aço, a produção de uma tonelada de aço pode ser feita com apenas seis toneladas de água. Incrível, não? Essa é uma das maiores reduções do recurso, em números, noventa e quatro por cento de economia.

Como reutilizar a água na indústria

Pensar de maneira sustentável, certamente, é o primeiro passo. Na sequência, o ideal é a indústria ter um excelente planejamento, verificando como utiliza esse recurso em cada fase, bem como a quantidade utilizada.

Aliás, aqui, vale um adendo. Algumas empresas não conseguem utilizar muito do reuso, mas, por exemplo, a AMBEV, empresa bastante conhecida no segmento de bebidas, ela não reutiliza a água como matéria prima, mas pode muito bem fazer uso dessa água para limpeza de maquinários ou mesmo de seus caminhões de transporte ou ainda, para as descargas de seus sanitários.

Apenas cerca de 20 a 30% das indústrias brasileiras praticam o reuso

Apenas cerca de 20 a 30% das indústrias brasileiras praticam o reuso

Formas de reutilizar a água nas indústrias

Existem três formas para se fazer isso: o reuso indireto, o reuso direto e a reciclagem interna. Ambos beneficiam e muito a indústria. A diferença é que o reuso indireto, essa água é utilizada e posterior vai para diluição, a fim de ser captada posteriormente.

No reuso direto, a água já é proveniente de um esgoto tratado, por exemplo. E, por fim, a reciclagem interna é aquela em que tudo acontece internamente, ou seja, na própria indústria tratam a água e utilizam-na de diversas maneiras.

Concluindo, é extremamente vantajoso para as indústrias o investimento e uso das águas de reuso em suas indústrias. O aproveitamento da mesma é muito maior e melhor, além disso, sua indústria terá uma imagem de empresa consciente e amiga do meio ambiente e, por consequência, estará ajudando o mesmo.

Quanto é possível economizar?

De acordo com o especialista em vendas industriais Licio Melo, é possível uma economia de até 50% utilizando o reuso. Ele afirma que “em meio a crise industrial boa parte de nossos clientes além do investimento no processo de gestão comercial, começaram a investir na redução de custos e a CityCorp participou ativamente em vários projetos desta natureza, obtendo resultados extremamente positivos”.

Segundo ele apenas cerca de 20 a 30% das indústrias brasileiras praticam o reuso, dados confirmados pela Politécnica da USP, com benefícios ambientais (preservação dos recursos hídricos) e financeiros. Em contrapartida, o desperdício chega a 70% do volume produzido no Brasil, conforme estudo da Fundação SOS Mata Atlântica.

Como fazer este cálculo?

De acordo com Licio o primeiro passo é verificar o valor que está impresso no campo “leitura atual” da conta de água. Depois disso, subtraia esse valor do que está constando no espaço “leitura anterior”. O resultado é o seu consumo no último mês e pelo qual você é tarifado.

No entanto, este resultado se dará em metros cúbicos, que por sua vez precisam ser transformados em reais. Os primeiros 10 metros cúbicos do consumo total devem ser multiplicados pelo valor constante na primeira faixa de consumo.

Os outros 10 metros cúbicos do consumo total devem ser multiplicados pelo valor constante na segunda faixa de consumo. Feito isso, basta multiplicar o valor restante do total de metros cúbicos pelo valor constante na terceira faixa de consumo.

Finalizada esta etapa, os três resultados devem ser somados, resultando no valor em reais. Vale lembrar que na maioria dos casos, cerca de 50% do valor do consumo de água corresponde aos serviços da rede coletora de esgoto.

Para calcular o valor destes serviços, multiplique o valor de consumo de água pelo coeficiente de consumo 0,50. Com os dados de consumo em mãos, é possível planejar a meta de economia da próxima conta.

O especialista finaliza informando que a CityCorp possui vários clientes industriais que ainda tem esta demanda, mas que faltam empresas certificadas para este fim, isto é, um mercado ainda com muitas oportunidades a serem trabalhadas por quem utiliza um processo de gestão comercial pró-ativo.

Fonte – Leandro/BVMI – Thaís Lima/WSI

Dica do BVMI – A Veolia Water Technologies oferece uma ampla gama de tecnologias de reuso de água, dependendo da aplicação.

#industrialsales
#vendasindustriais
@LicioMelo

Compartilhe essa notícia com seus contatos: