Alumar confirma ampliação de planta industrial com investimento de R$ 1,7 bilhão

Previsão é que investimento deva gerar mais de 1.500 novos empregos até 2021

No Maranhão a política de incentivo e fomento para atração e expansão de investimentos implantada pelo Governo, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), vem dando bons resultados.

Nesta semana, no decorrer da agenda com o Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar), a empresa apresentou a expansão da sua planta no estado, com investimento de R$ 1,7 bilhão, valor confirmado pelo BVMI.

Durante a reunião, diretores da empresa mostraram o projeto de expansão no Maranhão, que até 2021 deve gerar mais de 1.500 novos empregos durante o período. O secretário da Seinc, Simplício Araújo, ressaltou que o anúncio é resultado da ambiência favorável aos negócios do Maranhão.

“A expansão da planta da Alumar em São Luís representa não só a abertura de novas vagas de trabalho, mas reforça que estamos no caminho certo para que as empresas instaladas aqui possam expandir seus negócios”, declarou.

O Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar) é um dos maiores complexos do mundo para produção de alumínio primário e alumina.

Instalado no estado em julho de 1984, é formado pelas empresas Alcoa, Rio Tinto e South32. A Alcoa possui participação nos dois principais negócios do empreendimento: redução e refinaria.

O diretor da Alumar no Maranhão, Helder Teixeira, disse que o Brasil tem uma das melhores bauxitas do mundo, e destacou as tratativas com o Governo do Estado.

“Essa reunião discutiu assuntos de interesses comuns, as oportunidades que juntos estamos observando e identificando. Para Alumar, esse relacionamento com o Governo tem sido feito desde o primeiro momento”, disse.

Sobre a Alumar

O complexo foi projetado inicialmente para produzir 100 mil toneladas de alumínio e 500 mil de alumina por ano. Uma vez garantida essa meta, foi iniciada a primeira ampliação, exclusivamente pela construtora Camargo Corrêa, então dona de 35% das ações da Alcoa Alumínio.

Essa etapa foi inaugurada em março de 1986. Uma segunda ampliação, com maior contribuição da Billiton, entrou em operação em 18 de setembro de 1990.

Dessa forma, a Alumar se tornou uma das três maiores plantas de alumínio do mundo, produzindo em média 365 mil toneladas de alumínio e 1,25 milhão de toneladas de alumina por ano na década de 90.

Em fevereiro de 1992, a Alcan (subsidiária da Rio Tinto) entrou para o consórcio. Em junho de 1994, foi realizada a primeira carga de alumínio no terminal portuário da Alumar.

Em janeiro de 2007, foi iniciada uma expansão da refinaria do consórcio, que teve um investimento de R$ 5,2 bilhões. As novas estruturas foram inauguradas em dezembro de 2009.

Com isso, a capacidade anual de produção de alumina, matéria-prima do alumínio, passou de 1,5 milhão de toneladas para 3,5 milhões. Atualmente, a Alumar tem participação das empresas Alcoa (54%), Billiton (36%) e Alcan (10%).

FonteBVMI – Licio Melo – Agencia Secap/MA

Dica do BVMI – Trabalhe na Alumar, acesse “LK Alumar”, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

Dica de negócios – Clientes CityCorpsabiam deste investimento com antecedência e já estão realizando excelentes negócios na cadeia de fornecedores que está sendo formada para atender as necessidades deste novo projeto industrial. Este e mais de 16 mil investimentos industriais estão à disposição de nossos clientes ativos, conheça o Projeto OObi e venda com relacionamento, inteligência e rentabilidade no mercado industrial.

Dica de OURO – Aprenda a VENDER no mercado Industrial, leve para sua empresa no formato In Company o HPIS – HIGH PERFORMANCE INDUSTRIAL SALES e com uma metodologia exclusiva de vendas faça seu negócio faturar milhões.

#industrialsales
#vendasindustriais
@LicioMelo

Compartilhe essa notícia com seus contatos: