CCRR confirma investimento de R$ 100 milhões em ampliação de fábrica

Companhia busca alcançar receita de R$ 1 bilhão em cinco anos

O BVMI confirmou que o Grupo CCRR, fabricante brasileira de etiquetas adesivas e de tecnologias de identificação por radiofrequência, realizará um investimento de R$ 100 milhões na expansão e modernização da fábrica de Campo Mourão, no Paraná.

Esse é o maior investimento da indústria de autoadesivos no Brasil em muito tempo e, em dois anos, transformará a unidade paranaense numa das mais modernas do Hemisfério Sul.

“Vamos adicionar capacidade para lançar produtos que ainda não existem no Brasil”, diz o presidente do grupo CCRR, Ricardo Lobo. A partir do projeto de expansão e modernização, a empresa planeja alcançar receita de R$ 1 bilhão em cinco anos.

No ano passado, a receita líquida subiu 32%, para R$ 391 milhões. Para 2019, a meta é alcançar R$ 450 milhões.

A CCRR é controlada por um fundo de private equity do BTG Pactual, captado em 2011, que tem US$ 1,5 bilhão investidos em diferentes ativos, entre os quais o UOL, de mídia e tecnologia, e a rede de academias de ginástica Bodytech. No mesmo ano, a empresa foi formada a partir da união das antigas Colacril e RR Etiquetas.

De acordo com Lobo, o investimento será financiado com caixa e, em maior parte, dívida. Ainda assim, a alavancagem financeira da CCRR deve chegar a apenas 1,6 vez no pico.

No fim do ano passado, a dívida líquida da empresa representava 0,9 vez o resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) anual.

A maior parte dos recursos, entre R$ 75 milhões e R$ 80 milhões, serão aplicados na fábrica de autoadesivos, hoje o maior negócio da empresa.

Com uma nova máquina de laminação, a capacidade será ampliada em 50%. Sete novas cortadeiras serão instaladas na unidade e a área das docas também será ampliada. A CCRR fornece para o setor gráfico mais de 100 tipos de adesivos, usados no varejo e na indústria (com códigos de barras) e em rótulos.

O principal equipamento, explica o executivo, será construído por um fornecedor alemão, com tecnologia que ainda não está disponível no Brasil. “Queremos oferecer no país toda a tecnologia que os clientes têm pedido”, afirma. Nesse segmento de autoadesivos, no mercado doméstico, a empresa concorre com multinacionais.

A própria CCRR tem duas gráficas, em São Paulo e Montevidéu. No Brasil, o negócio é voltado a supermercados e, no Uruguai, focado em proteína animal. A empresa está presente também no mercado de papelaria, com uma linha de produtos de escritório sob a marca Colacril.

O mais recente negócio da CCRR é o de tecnologia de conversão e identificação por radiofrequência (RFID, na sigla em inglês), que receberá os demais R$ 15 milhões ou R$ 20 milhões de investimentos.

A tecnologia possibilita a coleta de informações em um determinado raio, a partir de etiquetas dotadas de um pequeno chip, sem a necessidade de contato visual com cada produto.

Hoje, três das dez maiores redes varejistas no país são clientes da empresa, que combina ao chip, fornecido por terceiros, o adesivo mais adequado. A primeira loja 100% autônoma da América Latina, da Zaitt, também é cliente.

FonteBVMI – Stella Fontes

Dica do BVMI – Trabalhe no Grupo CCRR, acesse “Trabalhe conosco”, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

Dica de negócios – Clientes CityCorp já faturaram no primeiro quadrimestre de 2019 mais de US$ 446 milhões. Isto porque já sabiam deste e dezenas de outros investimentos com antecedência e estão realizando excelentes negócios na cadeia de fornecedores formada para atender as necessidades de ampliação desta planta fabril. Este e mais de 18 mil investimentos industriais estão à disposição de nossos clientes ativos, conheça o Projeto OObi e venda com relacionamento, inteligência e rentabilidade no mercado industrial.

Dica de OURO – Aprenda a VENDER no mercado Industrial, inscreva-se e leve toda sua equipe para o único Treinamento OPEN de 2019 o Quick Trainning VENDA INDUSTRIAL 4.0 + Inteligência Preditiva Industrial e faça seu negócio faturar milhões, são as ÚLTIMAS VAGAS!

#industrialsales
#vendasindustriais
@LicioMelo

Compartilhe essa notícia com seus contatos: