Com investimento de US$ 70 milhões Sigma vai construir nova usina

Mitsui garante US$ 30 milhões e serão gerados 250 empregos diretos

O BVMI confirmou que a Sigma Mineração fará um investimento médio de US$ 70 milhões na construção de uma usina de beneficiamento de lítio grau bateria, em Itinga, cidade do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais.

A companhia, que tem como investidores BlackRock, uma asset do Bradesco, Citrino, Waratha, CQS e Votorantim, já tem garantidos US$ 30 milhões de uma parceria comercial com a trading japonesa Mitsui, que garantiu o início do projeto antecipando parte dos aportes em troca de um terço da produção anual de concentrado de lítio no prazo de cinco anos.

Ana Cabral, vice-presidente do conselho de administração da companhia, informou que o restante do investimento, US$ 40 milhões, será financiado com bancos internacionais.

“Já temos estruturada a operação financeira. Há algumas instituições já interessadas em financiar o projeto”.

A previsão é que a usina comece a operar em escala industrial em meados de 2020.

Hoje, em Itinga, há uma unidade piloto que faz 12 mil toneladas de concentrado de lítio grau bateria ao ano.

“O cronograma está pronto, mas dependemos da concessão das licenças ambientais e de operação. O processo já está bem adiantado e não vejo risco em refazer esse planejamento”, afirma Ana.

A capacidade de produção da usina será de 220 mil toneladas de concentrado de lítio por ano. Já prevê beneficia 110 mil toneladas em 2020 e, em 2021, chegar à capacidade máxima.

“Já nascemos com um projeto pronto para dobrar a capacidade em três anos para atender a demanda mundial.”

Atualmente, a produção mundial de LCE – concentrado de lítio com beneficiamento químico – é de 300 mil toneladas/ano. Em 2024, segundo estimativas, deve saltar para 1 milhão de toneladas.

“Para se ter uma ideia, nossa capacidade de produção desse tipo de concentrado equivale a 30 mil toneladas de LCE.

Nosso grande desafio é não perder esse boom de crescimento na produção. Por isso, vamos dobrar a capacidade até 2024. Já nascemos com esse desafio”, disse Ana. Com a expansão, serão gerados 250 empregos diretos.

E condições para isso a Sigma tem. A companhia tem reservas de 52 milhões de toneladas de minério nas 28 concessões que tem na região.

“A qualidade do lítio que extraímos é alta, temos baixo teor de impureza. Com isso, conseguimos atender esse mercado cada vez mais crescente de bateria para carros elétricos. Os nossos maiores concorrentes são os australianos.”

O mercado para esse tipo de concentrado da Sigma cresce rapidamente no mundo, pois é um dos principais componentes para baterias de carros elétricos.

Segundo Ana, não há solução melhor para servir de combustível elétrico aos carros em razão de sua grande capacidade de armazenar energia e de realizar cargas e descargas rápidas. Além disso, o metal é conhecidamente o menos denso e “mais leve” dos elementos sólidos.

A executiva diz que a Sigma estruturou o projeto para atender Japão, China e Estados Unidos. As negociações com clientes chineses e americanos já estão adiantadas.

Na China o contrato comercial será firmado com uma montadora de veículos elétricos e nos EUA o acordo será feito com uma trading, a exemplo da Mitsui.

A logística para exportação do produto já está estruturada pela Mitsui. Ir de caminhão até um porto – Aratu (BA) ou Vitória (ES) – e de lá para Xangai.

“Estimamos que o custo disse fique em US$ 80 a tonelada. Os australianos gastam US$ 40. Essa é uma desvantagem competitiva que temos.”

Atualmente, a tonelada do LCE é negociada em até US$ 1 mil. Mas se prevê que em 2020 fique entre US$ 650 e US$ 750.

FonteBVMI – Ana Paula Machado/Valor

Dica do BVMI – Trabalhe na Sigma Lithium Resources, acesse “CAREERS”, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

Dica de negócios – Clientes CityCorp já faturaram no primeiro trimestre de 2019 mais de US$ 292 milhões. Isto porque já sabiam deste e dezenas de outros investimentos com antecedência e estão realizando excelentes negócios na cadeia de fornecedores formada para atender as necessidades desta nova usina de beneficiamento de lítio. Este e mais de 18 mil investimentos industriais estão à disposição de nossos clientes ativos, conheça o Projeto OObi e venda com relacionamento, inteligência e rentabilidade no mercado industrial.

Dica de OURO – Aprenda a VENDER no mercado Industrial, inscreva-se e leve toda sua equipe para o único Treinamento OPEN de 2019 o Quick Trainning VENDA INDUSTRIAL 4.0 + Inteligência Preditiva Industrial e faça seu negócio faturar milhões.

#industrialsales
#vendasindustriais
@LicioMelo

Compartilhe essa notícia com seus contatos: