Danfoss confirma R$ 10 milhões para nacionalização de importados

Ampliação do portfólio deve impactar na geração de empregos da empresa

Com fábrica em Caxias do Sul desde 2001, quando adquiriu uma marca local, a Danfoss Power Solutions investirá R$ 10 milhões até o final de 2018 para aumentar a gama de produtos nacionais.

A linha de bombas e motores de pistões axiais deixará de ser importada dos Estados Unidos e da Alemanha e terá montagem local, resultando em benefícios como redução de estoques de segurança para os clientes e elevando o índice de nacionalização dos equipamentos da linha móbil e máquinas agrícolas, focos principais de atuação da empresa de origem dinamarquesa.

O gerente geral América Latina da empresa, Dirnei Antonio Datti, salienta que o produto faz parte de uma nova série, chamada H1, oferecida em dimensões que variam de 60 centímetros cúbicos (cm³) a 250 cm³.

Inicialmente, a atuação será na faixa intermediária, onde se concentram os principais clientes e volumes de vendas. Adianta que a tendência, no entanto, é gradualmente incluir todos os tamanhos.

Além da estruturação da unidade para receber uma nova linha de montagem, que exigiu investimento de R$ 2 milhões e está sendo fabricada em Santa Catarina, a empresa trabalha no desenvolvimento de fornecedores, especialmente de peças fundidas e forjadas, e para usinagem.

“Esperamos iniciar a produção desta nova linha em abril do ano que vem”, salienta Datti.

Dirnei Datti é o gerente geral América Latina da DANFOSS.

Dirnei Datti é o gerente geral América Latina da DANFOSS.

A ampliação do portfólio também repercutirá na geração de empregos na Danfoss. Com número médio de 80 pessoas, o quadro avançou 10% neste ano e deve ganhar mais vagas quando a nova linha de montagem estiver em operação.

O novo produto se aplica ao segmento agrícola, equipando colheitadeiras, tratores e pulverizadores, e para a construção de estradas, incluindo máquinas pesadas e caminhões betoneiras, dentre outros.

A Danfoss iniciou sua trajetória em Caxias do Sul em 2001 ao adquirir empresa que produzia comandos direcionais, item que continua em linha para atendimento interno e mercados externos. Em 2008, a empresa investiu na mudança de sede, saindo de uma área de 3 mil m² para a atual de 10 mil m², locada, porém construída especificamente para a operação.

Entre 2013 e 2015 foram aplicados R$ 5 milhões no desenvolvimento de uma nova válvula de alta tecnologia, que deixou de ser importada, para melhorar o atendimento das demandas de clientes nacionais.

A introdução de novas linhas e a mudança de sede também demandaram alterações nos conceitos de produção. A empresa, que era bem verticalizada, terceirizou a maioria das operações consideradas simples, fixando foco interno nos itens estratégicos. De acordo com Datti, o prédio atual tem 13 mil m³, que permite expansão futura.

“É só o Brasil criar juízo, porque temos condições de crescer”, afirmou.

Além da fábrica de Caxias, a Danfoss mantém uma importadora em São Paulo, trazendo itens de vários mercados, mas especialmente do México, dos Estados Unidos, da China e Alemanha.

A Danfoss é líder de mercado no fornecimento de bombas e motores de pistões axiais, e circuito fechado para o mercado móbil. Os produtos feitos em Caxias do Sul são exportados para Argentina, Paraguai, Chile, Costa Rica e Peru, entre outros países.

Fonte – BVMI – Roberto Hunoff/Jornal do Comércio

Dica do BVMI – Trabalhe na DANFOSS POWER SOLUTIONS, acesse “Carreira”, veja as oportunidades em aberto, cadastre seu CV, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

#industrialsales
#vendasindustriais
@LicioMelo

Compartilhe essa notícia com seus contatos: