Frigorífico Saudali vai investir R$ 31 milhões até 2019

Valor será aplicado em ampliação da área construída, compra de maquinário e contratações

Os investimentos na diversificação de mercado e no aumento da produção têm gerado resultados positivos para o Frigorífico Saudali, com sede em Ponte Nova, na Zona da Mata mineira. Com alta de 19% no faturamento, que em 2017 chegou a R$ 420 milhões, o Saudali iniciou, no ano passado, um projeto de expansão onde serão aportados pelo menos R$ 31 milhões até 2019.

A estratégia de ampliar as vendas no varejo e investir na industrialização da carne suína são pontos que vem estimulando o crescimento do frigorífico. Para 2018, a expectativa é alcançar um faturamento próximo a R$ 500 milhões.

O investimento, da ordem de R$ 31 milhões, será aplicado em ampliação da área construída, compra de maquinário, contratações e na capacitação da mão de obra. De acordo com o diretor comercial do Frigorífico Saudali, Adriano Pacheco, a expectativa é chegar em 2019 com uma área próxima a 26 mil metros quadrados.

“Em 2017 ampliamos em 14% o espaço da indústria. Em 2018, vamos passar de 19,9 mil metros (quadrados) para 22 mil metros (quadrados) e queremos, em 2019, chegar a 26 mil metros quadrados. Com esta ampliação, o volume de suínos abatidos passará dos atuais 2,3 mil por dia para 3,5 mil por dia em 2019.

O investimento é necessário para acompanhar o crescimento da nossa atuação e da demanda pelos nossos produtos”. Ainda segundo Pacheco, o ano passado foi positivo para a empresa, principalmente em função do crescimento da atuação no varejo e pela maior industrialização da carne suína.

“2017 foi o melhor ano do Frigorífico Saudali em termos de faturamento e de lucratividade. Nós fizemos muitos investimentos na área de indústria, aperfeiçoamos maquinários, contratamos profissionais e diversificamos a linha de produtos. Também aumentamos o abate de suínos. Em 2017 alcançamos um abate de 2,3 mil cabeças por dia, volume 14% maior que o registrado em 2016”.

Pacheco ressalta que a empresa vem investindo na industrialização da carne suína, o que tem sido bem aceito no mercado consumidor e agregado valor aos produtos. Hoje, 62% do abate são destinados à produção de industrializados. A ideia é ampliar o volume de produtos processados e continuar fornecendo carne in natura.

“Estamos diminuindo a vendas dos cortes in natura e investindo na industrialização. Isso fez com que nosso lucro aumentasse em função do maior valor agregado presente nos produtos. A ideia é manter as duas linhas de produção, tanto a venda da carne in natura como a industrializada. Agora estamos vendendo nossa carne embalada e temperada, agregamos valor ao produto e disponibilizamos para o consumidor cortes suínos prontos, de fácil preparo e práticos, mas ainda teremos carne in natura. Inclusive estamos exportando”.

Além da expansão no mercado interno, o Frigorífico Saudali também vem apostando nas exportações. De acordo com o diretor comercial da empresa, Adriano Pacheco, em 2018 será um ano inovador para a empresa, que exportará carne industrializada e temperada para o Uruguai. A novidade é que a marca mineira chegará às gôndolas.

“Além da carne in natura, vamos começar a exportar a carne temperada. Estamos com acordo fechado e dependendo de trâmites normais para iniciar os embarques. Hoje, mandamos a carne in natura, que é vendida com a marca do comprador. Agora, nossa marca vai chegar às gôndolas, a princípio, em Montevidéu. Vai ser um avanço muito grande na indústria. É uma forma de valorizar o suíno do Brasil, somos grandes produtores. A região de Ponte Nova, onde estamos instalados, é o quarto maior polo de suíno, atrás somente dos estados do Sul do País”.

O Saudali registrou em 2017 um faturamento de R$ 420 milhões, valor 19% superior ao obtido em 2016. Para 2018, a expectativa é encerrar o ano com faturamento acima de R$ 500 milhões, o que será alcançado com a maior produção, diversificação de mercado e agregação de valor.

De acordo com Pacheco, no ano passado os embarques da indústria chegaram a 1,7 mil toneladas. “Em 2018, vamos investir nas exportações. Nossa expectativa é quase dobrar o volume embarcado, queremos chegar próximo às 2,3 mil toneladas. Em 2017, movimentamos R$ 11 milhões com os embarques e a projeção é chegar a R$ 15 milhões em 2018. Hoje, exportamos para o Uruguai, Hong Kong, Costa do Marfim, Armênia, Quirguistão, Geórgia e Gabão”.

Fonte – BVMI – Michelle Valverde/Diário do Comércio

Dica do BVMI – Trabalhe no Frigorífico Saudali, acesse “Trabalhe Conosco”, veja as oportunidades em aberto, cadastre seu CV, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

#industrialsales
#vendasindustriais
@LicioMelo

Compartilhe essa notícia com seus contatos: