HT-SAAE investe R$ 18 milhões na construção de novo CD em MG

Investimento vai gerar cerca de 100 empregos e companhia deve construir nova fábrica em breve

O BVMI confirmou que a HT SAAE (Shangai Aerospace Automobile e Electromechanical), a maior empresa chinesa – líder em tecnologia e em mercado – na produção de painéis geradores de energia a partir da luz do sol fará um investimento inicial estimado em R$ 18 milhões, construindo em Uberaba seu centro de distribuição latino-americano de placa solar. A expectativa é gerar cerca de 100 empregos, entre diretos e indiretos.

A confirmação foi realizada nesta semana, em reunião na Prefeitura de Uberaba com representantes da empresa e autoridades municipais. Participaram do encontro o diretor da HT Brasil, Rodrigo Botelho, o prefeito de Uberaba, Paulo Piau (MDB), além de outras autoridades.

O blog confirmou que a multinacional deve começar a operar na cidade nos próximos 30 dias, em imóvel alugado e a obra do centro de distribuição deverá ser iniciada em 90 dias.

A empresa será instalada em área de 27 mil metros quadrados, próximo ao Porto Seco – local estratégico para operações de importação dos produtos. Os próximos passos incluem a assinatura do protocolo de intenções e aprovação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico (Condesu) e do legislativo.

O diretor da HT Brasil, Rodrigo Botelho, explicou que a escolha por Uberaba ocorreu devido ao posicionamento estratégico do município, além da agilidade dos processos.

“Inicialmente, vamos fazer a importação e distribuição para o Brasil e para a América Latina, com toda infraestrutura e suporte de engenharia, para dar suporte técnico aos clientes durante a venda. Também já estamos avançando bastante sobre o interesse em constituir uma fábrica”, afirmou.

“A China é onde, evidentemente, há muito capital em jogo. A HT é uma empresa presente em várias partes do mundo. Fornece, inclusive, ao exigente mercado do Japão. Portanto, é muito importante em nível de mercado mundial”, comentou Paulo Piau.

Os produtos da HT incluem tanto placa solar para grandes projetos, como usinas de energia fotovoltaica, quanto para projetos de pequeno e médio porte, como residências e comércios.

Conforme a empresa, o objetivo é trazer, também, novas tecnologias para o Brasil, como vidros, espelhos e telhas solares, gradativamente.

De acordo com Licio Melo especialista em vendas industriais e coordenador do Projeto OObi (Big Data que valida, antecipa e trabalha todos os investimentos industrias do País) informa que está acompanhando de perto os planos da empresa que deverá instalar uma nova fábrica no Brasil para fornecer seus produtos a toda América do Sul, e o local escolhido pode ser Mato Grosso do Sul.

O especialista confirmou que o presidente da FIEMS, Sérgio Longen, e o executivo da HT SAAE da China, Feff Liu, assinaram um Termo de Cooperação para transferência de tecnologia, conhecimentos técnicos e disponibilização de equipamentos relacionados à área de energia fotovoltaica entre a multinacional e o Senai.

Ele finaliza informando que ainda nesta reunião foi apresentada, uma empresa criada pela FIEMS encarregada de juntar quem produz energia solar com quem quer comprar. Empresários interessados no negócio que estavam presentes se mostraram satisfeitos com a novidade.

O presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes, comunicou que a concessionária entrou no ramo de produção de energia solar com a aquisição da AlSol, a pioneira do Brasil e segunda maior do mercado nacional.

A Energisa tem plano de instalar quatro fazendas de geração de energia solar no Estado e mesmo sendo parte interessada, garante que não haverá qualquer entrave para quem quiser investir e utilizar a rede de distribuição para comercializar a energia produzida.

“Se o empresário ou consumidor se sentir prejudicado pode reclamar na ANEEL que a concessionária é punida. Nós somos obrigados pelo contrato de concessão a dispor a rede de distribuição para os produtores de energia limpa”.

Ele só aconselha os interessados a procurarem a Energisa antes de definir o local de instalação da usina, que deve ficar próximo a uma subestação ou de área urbana, para amenizar custos de distribuição.

FonteBVMI – G1 Uberaba – Rafael Ribeiro (Correio do Estado)

Dica do BVMI – Trabalhe na HT-SAAE, acesse “Job opportunities”, desejamos a todos boa sorte nos negócios e em seu processo de recolocação!

Dica de negócios – Clientes CityCorp já faturaram em 2019 mais de US$ 936 milhões. Eles já sabiam destes investimentos com antecedência, tinham em mãos quem eram as pessoas responsáveis pelos projetos, agilizando o contato assertivo (com os decisores) e já estão realizando rentáveis negócios na cadeia de novos fornecedores formada para atender as necessidades deste novo CD e Planta Industrial. Este e mais de 18 mil investimentos industriais privados estão à disposição de nossos clientes ativos, conheça o Projeto OObi e venda com relacionamento, inteligência e rentabilidade no mercado industrial.

Dica de OURO – Quando for treinar sua equipe comercial, FAÇA DIFERENTE, leve alguém que VENDE todos os dias no mercado do mundo REAL, leve para sua empresa no formato In Company o Quick Training VENDA INDUSTRIAL 4.0 + INTELIGÊNCIA PREDITIVA INDUSTRIAL e com uma metodologia exclusiva de vendas faça seu negócio faturar milhões.

#HT-SAAE #vendasindustriais #engenhariaindustrial #manufactoring #negócios #investimentoindustrial #vendas #B2B #energiasolar #inovação
#investimento #fábrica #indústria #industrial #solarenergy #novafábrica
#inteligênciademercado #industrialsales #industrialengineering #bigdata
#opex #sales #inteligência #marketingindustrial #industrialmarketing #manufacturing40 #manutençãoindustrial #Engineering #procurement #Construction #Management #newconstruction #BalanceofPlant #EPCM #BOP #Shangai #Aerospace #Automobile #Electromechanical
@LicioMelo

Compartilhe essa notícia com seus contatos: